NOTÍCIAS

23/02/2018
Longen entrega a diretores da Fiems relatório do Programa Apoio Produtivo em Três Lagoas

O presidente da Fiems, Sérgio Longen, entregou, nesta quinta-feira (22/02), durante a reunião mensal da diretoria do Sistema Indústria no Estado, o relatório com os dados do setor industrial de Três Lagoas produzido pelo Programa de Apoio Produtivo – Associativismo Atuante. O Programa foi lançado em agosto do ano passado e implanta um novo modelo de atuação no mercado, que, além de identificar a real base industrial do município ou região, impulsiona um trabalho conjunto entre Sesi, Senai, IEL, Sebrae/MS e sindicatos industriais.

Segundo Sérgio Longen, o Programa de Apoio Produtivo busca identificar as demandas de cada região do Estado e de cada segmento industrial. “Começamos a partir de agora a criar os produtos para atender as demandas dessas empresas e, desta forma, fortalecer o associativismo. Nós, do Sistema Fiems, queremos, juntamente com os sindicatos industriais, formatar um novo projeto de atendimento para as empresas, com as demandas identificadas, ou seja, oferecendo os serviços de que as indústrias precisam”, afirmou.

Para identificar a realidade industrial em Três Lagoas, consultores visitaram durante o período de 11 de novembro a 6 de outubro do ano passado as indústrias do município. De um cadastro de 335 indústrias chegou-se a uma base real de 170 ativas, distribuídas entre 12 sindicatos – Simemae, Sindmad, Sindicer, Sindepan, Sindgrah, Sindical, Sindivestil, Siams, Sindplast, Sinduscon e Sinpacems -, com um total de 9.590 trabalhadores. 

“Depois desse levantamento, realizamos em dezembro um encontro empresarial para a filiação dessas empresas. Das 53 empresas presentes no evento, 24 assinaram o termo de associativismo do Programa. A partir de março, essas indústrias vão receber cursos de capacitação e de educação profissional para seus trabalhadores, definidos de acordo com as demandas do mercado”, explicou o coordenador do Programa de Apoio Produtivo – Associativismo Atuante, Ulysses Cosenza.

Ele ainda acrescenta que o Programa foi realizado em Corumbá e está em fase de execução em Aparecida do Taboado. “O Programa de Apoio Produtivo foi criado pela Fiems e busca implantar um novo modelo de associativismo. Os sindicatos precisam acompanhar cada vez mais de perto as demandas e necessidades das indústrias e, especialmente, conseguir mostrar a elas quais ações estão sendo desenvolvidas para torná-las mais competitivas”, finalizou.