NOTÍCIAS

13/09/2017
Indústrias do vestuário de Dourados e Caarapó recebem consultorias do Senai Cetiqt

Como parte do Programa Brasil Mais Produtivo, que tem baixo custo para as empresas e é subsidiado pelo Governo Federal, as indústria Arte Camisetas, de Caarapó (MS), e Yvu, de Dourados (MS), estão recebendo consultorias em Lean Manufactoring voltada à redução de desperdícios e aumento da produtividade realizadas pelas equipes do Senai de Dourados, além de treinamento (coaching) do consultor Willian Gomes, do Senai Cetiqt (Centro de Tecnologia da Indústria Química e Têxtil), do Rio de Janeiro (RJ). 

Segundo o consultor Willian Gomes, o objetivo do programa é aumentar a produtividade da empresa sem investimentos em pessoal e equipamentos. “Visamos propor intervenções de baixo custo – a metodologia utiliza a estrutura física, tecnológica e humana da própria indústria”, disse.

A execução da consultoria tem foco no chão de fábrica e curto prazo para implementação (apenas três meses), sendo que a metodologia prevê a participação dos funcionários propiciando a união entre eles e o seu engajamento na busca da melhoria contínua. “O retorno esperado é aumento de no mínimo 20% em produtividade”, reforçou o gerente do Senai de Dourados, Yashi Miranda. 

O programa tem duração de 120 horas, conta com treinamento de uma equipe composta pelos consultores e por alguns funcionários da empresa, onde é feito um mapeamento de fluxo de valor de uma família de produtos da empresa, cronometrando operações e com levantamento de dados do estado presente. A operacionalização da consultoria se dá em quatro fases: preparação, intervenção, monitoramento e encerramento.

Na preparação, há o reconhecimento da fábrica, produtos e processos, escolha da família de produtos a ser mapeada, treinamento de MFV (Mapa de Fluxo de Valor), execução do MFV e definição de ações de melhorias e coleta de indicadores iniciais. Já a intervenção conta com treinamento de ferramentas LEAN, como 5 S, Trabalho Padronizado e Fluxo Contínuo, bem como verificação do estado presente (tempos, indicadores, produtividade, etc), criação de plano de ação e ajustes no processo.

A parte de monitoramento inclui o acompanhamento das ações realizadas com base nos indicadores e definição de novas ações para execução pela própria empresa, enquanto a fase de encerramento inclui validação das ferramentas Lean implementadas e medição final para coleta dos novos indicadores além de visita após três meses para verificar a sustentação do programa.

Com o coaching do Senai Cetiqt na empresa e para a equipe de consultores do Senai de Dourados, o objetivo é repassar as boas práticas adotadas e as habilidades necessárias, além de transferir a tecnologia adquirida por meio dos projetos já implementados no Rio de Janeiro com o Lean Manufacturing. Os benefícios para a empresa são o aumento de produtividade de, no mínimo, 20%, retorno financeiro rápido, redução de desperdícios de matéria prima, de trabalho e de tempo, redução de superprodução e de estoques em processo, redução de transporte e movimentações desnecessárias dos operadores por meio de mudanças de layout simples e eficazes, redução do tempo de produção (por peça) e do custo unitário, redução de defeitos e retrabalhos, além de uma melhor organização da produção em processos balanceados e com maior aproveitamento da mão-de-obra. 

“Podemos citar também o aumento do poder de negociação com clientes e fornecedores por meio do ganho de conhecimentos a respeito do custo real e do tempo de produção dando maior previsibilidade de prazos e custos, bem como a melhoria na ergonomia e na qualidade de vida dos trabalhadores”, pontuou o consultor do Senai Cetiqt.

Na avaliação do empresário Gilson Kleber Lomba, proprietário da Arte Camisetas e Yvu, os primeiros resultados já são bem satisfatórios, como as dicas de produção feitas pelo consultor e que já estão sendo implementadas pelos funcionários. “O trabalho ainda está no início, mas a nossa expectativa é a redução de custos e a melhoria do arranjo produtivo para que possamos diminuir o tempo perdido na linha de produção. Agora, vamos dar sequência no trabalho”, destacou.